Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

A dois ... tão bom como a três.

Vocês recordam-se daquele casal que me deu boleia e que o carro cheirava a sexo. Hoje encontrei-a sozinha e quem deu a boleia fui eu.

Quando parei, hesitou, não conheceu o carro mas, quando abri o vidro, acedeu logo à boleia.

Ela esta fantástica os anos não lhe chegam.

Durante a viagem, nesta caso as filas até dão jeito, falamos em pouco de tudo, escola e saúde dos filhos, de trabalho, crise, compras, do terramoto em Itália,...e inevitavelmente do que se passou entre nós.

Confessou-me que adorou a experiência mas, o marido ficou um bocadinho estranho e os dias e semanas seguintes foram difíceis de viver como casal. Contou-me que tiveram uma experiência a três só que com uma mulher, a seu pedido, e só depois desse dia é que  o comportamento dele voltou ao normal mas, pararam por aí as aventuras em conjunto.

Contei-lhe da minha experiência com a Pink e a Maria, fez-me muitas perguntas, queria saber pormenores, tudo, parecia-me excitada. O meu olhar esbarrava no seu decote, na sua saia de trespasse, na sua coxa descoberta. A minha vontade era enfiar a minha mão no meio das suas pernas mas, não me sentia encorajado a fazê-lo. Memorias do seu corpo nu passavam na minha frente, recordei o sabor da sua rata ... e ela continuava a falar - "duas e como é que foi? como não foi?" - confesso que já nem a ouvia de tanto tesão que estava.

Encostei e parei o carro antes que batesse no da frente.

Sentou-se de lado com a perna em cima do assento deixando caminho aberto para o meu olhar, as suas calcinhas brancas subresaiam ao fundo na sombra da saia.

Estava tentado a enfiar a mão, estava tentado a perder-me ...

Confessei que estava cheio de tesão por ela e que a minha vontade era fode-la!

Corou ... simplesmente, não me respondeu, sentou-se correctamente, ajeitou o decote e tapou as pernas com a saia.

Durante breves instantes ficamos ali parados cabisbaixo, sem dizer uma palavra, sem nos olharmos sequer, o único barulho era a da nossa respiração.

Vamos ou vais-me foder aqui no meio da rua? - perguntou decidida quebrando o silencio.

Meio sem jeito, perguntei - Para tua casa?

A resposta seca ainda mais me pôs sem jeito - Porquê, queres pagar um hotel?

Liguei o carro e conduzi em direcção à sua casa, o caminho foi rápida mas, pareceu uma eternidade.

Ajudei-a com as compras e no elevador beijei-lhe o pescoço para quebrar o gelo, a sua boca rapidamente procurou a minha e as nossas línguas cruzaram-se violentamente.

Entramos, colocamos as compras no balcão da cozinha e não nós largamos mais ... foram amassos, beijos e mais amassos. Rasguei-lhe as meias e arranquei-lhe as calcinhas, sentei-a no balcão e mergulhei na sua rata que lambi e chupei carinhosamente ... o seu mel percorria a minha cara ... penetrava-a bem fundo com a língua, os meus dedos dedilhavam o seu rabinho que também estava todo inundado de mel, ela gemia e forçava a sua rata contra a minha face.

O meu "menino" saltava de tesão, penetrei-a com grande vigor e ritmo, os seus braços envolviam o meu corpo de tal forma que parecíamos um só.

O meu "menino" enterradinho na sua rata e os meus dedos enterradinhos no seu rabo, foi demais, pediu para que me viesse em cima das suas mamas e chupou o restante leitinho até há ultima gota.

Ficamos deitados no chão da cozinha a recuperar o fôlego durante algum tempo. Eu devia estar a trabalhar, pensei eu, que grande maluco que eu sou.

Ajoelhou-se e alcançou o meu "menino" com a boca e chupou-o lentamente. Colocou-se na posição de 69 e ofereceu-me a sua rata para lamber e mais uma vez a chupei, a mordi e dedilhei.

Aquela posição facilitava a penetração do seu rabinho ... um dedo, dois dedos, três dedos e um gemido ... após algumas estocadas o seu rabinho já estava suficientemente dilatado para levar com o meu "menino".

Guiou o meu "menino" de encontro ao seu anel e lentamente se deixou enterrar, gritou e disse palavrões até o sentir totalmente dentro dela, só faltava enfiar os colhões. Com uma cara misto de dor e prazer cavalgou e foi aumento o ritmo conforme a dilatação do seu cu, de tal forma que o meu "menino" já entrava e saía sem qualquer dificuldade.

Vi-me no interior do seu cu e ficamos assim por breves instantes, fomos tomar um banho e mesmo aí os amassos e os beijos não pararam.

 

 

 

 

publicado por lupskirt às 15:40

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Maaf a 9 de Abril de 2009 às 15:27
carambaaaaaaaa

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Portuga na foda...

. Ratinha linda.

. Gwyneth Paltrow!

. Meladinha

. "..."

. Fim ...

. 10 Experiências a ter em ...

. Com calcinha e sem ela!!!...

. Só para ti...

. Não entendi????

. Papeis e papelinhos!

. Rihanna apanhada!

. Porque todos devemos esta...

. Ratinhas para todos os go...

. Rir é o melhor remédio!!!

. Calentitas!!!!!

. Nós por cá!

. Trabalho é só Trabalho!

. Borboleta onde estás?

. Prendinhas com muito amor...

.arquivos

. Julho 2011

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Outubro 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Espreitadelas

Free Hit Counters
Free Counter
blogs SAPO

.subscrever feeds